quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

sábado, 24 de dezembro de 2011

Blogs Premiados - Viagens e Turismo

Blogs Premiados - Categorias: Viagens e Turismo

O Top Blog Prêmio é um sistema interativo de incentivo cultural destinado a reconhecer e premiar, mediante a votação popular e acadêmica (Júri acadêmico) os Blogs Brasileiros mais populares, que possuam a maior parte de seu conteúdo focado para o público brasileiro.

Blogs Vencedores 2011


http://www.topblog.com.br/2011/index.php?pg=MostraBlog&url=melhoresdestinos.com.br


http://www.topblog.com.br/2011/index.php?pg=MostraBlog&url=territorios.com.br


http://www.topblog.com.br/2011/index.php?pg=MostraBlog&url=tassinhapelomundo.blogspot.com/


http://www.topblog.com.br/2011/index.php?pg=MostraBlog&url=www.embaixadorstb.com.br


http://www.topblog.com.br/2011/index.php?pg=MostraBlog&url=www.nosnomundo.com.br


Parabéns!
Blogs Interessantes...

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Cruzeiros Marítimos no Brasil


A inauguração do Departamento de Cruzeiros Marítimos e a chegada dos navios da Companhia Costeira de Navegação deram impulso inicial ao turismo de Cruzeiros no início do verão de 1962. 

A atividade atravessou as décadas de 1970 e 1980, mas foi freada com a proibição total da operação de cabotagem (navegação com origem e destino dentro dos limites do país), prevista em norma da Constituição de 1988, revogada em 1996, que reabriu o turismo de Cruzeiros. Desde então, o setor passou a conviver com a desregulamentação. (ABREMAR, 2011)¹

O Brasil é um país privilegiado com belas paisagens da costa litorânea, tendo a extensão de 8 mil quilômetros, representando um enorme potencial para os cruzeiros marítimos. Conforme a Secretaria de Portos² o sistema portuário brasileiro é composto por 37 portos públicos, entre marítimos e fluviais.

O mercado de Cruzeiros Marítimos vem crescendo rapidamente no Brasil, no ano de 2004 eram 139 mil passageiros, já no ano de 2010 foram 792 mil. Houve um aumento considerável também na quantidade de navios navegando pelos mares da costa brasileira em 2004 eram 6 navios, no ano de 2010 foram 20 navios. Os dados apresentados são da pesquisa “CRUZEIROSMARÍTIMOSESTUDO DE PERFILE IMPACTOS ECONÔMICOSNO BRASIL.”³

O relatório acima citado descreve que os armadores presentes no Brasil são o Costa Crueiros, Ibero Cruzeiros, Aida Cruises, Royal Raribbean, MSC Cruzeiros, Pullmantur, tendo em média 3 navios por empresa.

Ainda, apresenta os impactos econômicos gerados pelas visitas “R$ 102,9 milhões foram gerados na cidade do Rio de Janeiro, R$ 86,6 milhões em Santos, R$ 57,0 milhões em Búzios, R$ 43,9 milhões em Salvador, R$ 42,3 milhões em Ilha Bela e R$ 189,8 milhões nos demais portos e cidades, visto que os impactos indiretos também impactam em outras cidades que não são portuárias, como o caso do transporte aéreo de passageiros.”A pesquisa de referência ABREMAR/FGV é completa, os interessados no tema Cruzeiros devem conferir.

1http://www.abremar.com.br/

Guest-Post Regulamentação da profissão Turismólogo


Por:
Valeria Guimarães
Turismo UFF
  
Aparentemente, a regulamentação da profissão pode não representar tanto, pois na prática, ela já é exercida e parcamente reconhecida há um bom tempo. Pode sugerir também uma burocratização excessiva, engessamentos, excesso de controle e concentração de poderes. Esse pode ser um lado complicado da regulamentação, mas isso não é regra e nem o mais importante.

Sou da opinião que a regulamentação da profissão é absolutamente necessária. A minha aposta é na visibilidade social (e valorização) desses profissionais que, inclusive, passarão a existir juridicamente, além, é claro, duma maior exigência em relação à qualidade de seus cursos de formação ( e isso é absolutamente necessário). Não penso pela linha da reserva de mercado nem do impedimento de outros profissionais de áreas de formação diversa atuarem no turismo. Isso seria suicídio, num campo tão multidisciplinar.

Além de turismóloga, sou também historiadora e há poucas semanas a profissão de historiador também foi reconhecida.  Durante o exaustivo processo, que também durou muitos anos,A Associação NAcional de História escreveu algo que para mim é o cerne da questão da regulamentação das duas (e de quaisquer outras) profissões:

"O que significa regulamentar? Significa definir legalmente os contornos do exercício profissional, significa fixar requisitos para que esse exercício se faça, significa precisar as competências e as habilidades que o profissional deve ter para exercer uma dada profissão, ou seja, regulamentar significa dar estatuto legal a uma profissão, significa o Estado reconhecer a sua existência e, portanto, significa dar uma identidade jurídica e pública ao exercício de uma dada profissão. Regulamentar, em síntese, significa passar a existir de fato e de direito como profissional."

Espero, somente, que esses "contornos do exercício profissional" não sejam um impeditivo para que outros profissionais extremamente competentes venham enriquecer o turismo.
Bem sabemos que a qualidade do nosso trabalho, a formação e o desempenho de nossos egressos no mercado, regulamentada ou não a profissão, são o aspecto fundamental, mas acho que a regulamentação da profissão de turismólogo é mais um fator para entrar no pacote de elevação da auto-estima dos profissionais de formação superior em turismo e ou hotelaria, conferindo-lhes, como disse antes, existência jurídica e visibilidade social.



quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Turismo Religioso no Brasil – Natal


A proximidade do natal é uma oportunidade para a prática do Turismo Religioso. Para o Ministério do Turismo este tipo de turismo encontra-se vinculado ao turismo cultural conceituado: “Turismo Cultural compreende as atividades turísticas relacionadas à vivência do conjunto de elementos significativos do patrimônio histórico e cultural e dos eventos culturais, valorizando e promovendo os bens materiais e imateriais da cultura”. (Marcos Conceituais – MTur)

Além disso, outros recortes como turismo cívico, religioso, místico/esotérico e étnico também são considerados segmentos específicos do Turismo Cultural, o que gera amplas oportunidades para desenvolver roteiros adaptados a diversos gostos e necessidades, tanto do turista nacional quanto do estrangeiro¹.


No manual de segmentação do MTur ² a definição  do  Turismo Religioso configura-se: “ pelas atividades turísticas decorrentes da busca espiritual e da prática religiosa em espaços e eventos relacionados às religiões institucionalizadas, independentemente da origem étnica ou do credo.” No documento está publicado os números da prática do turismo religioso no Brasil no ano de 2001, em torno de 11 milhões de viagens e os eventos cerca de 7 milhões por ano.

Conforme reportagem publicada em setembro de 2010 no G1  -Turismo religioso estimula economia de mais de 300 cidades do país³ - as principais cidades são Belém, Juazeiro do Norte- CE, Salvador, Cidades Históricas de Minas Gerais, Pirapora do Bom Jesus - SP, Aparecida,Guaratinguetá, Paranaguá, Nova Trento – SC. O destaque fica para Aparecida, no interior do estado de São Paulo. Por ano, a cidade, cuja população fixa chega perto de 37 mil habitantes, recebe cerca de 10 milhões de visitantes.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A crise econômica da Europa e o turismo internacional e nacional


Alguns países europeus foram afetados pela crise econômica, ocasionando para o setor turístico uma queda nos preços da hotelaria e alimentação. Tais destinos turísticos eram considerados de alto custo, antes da crise, países como a Itália, Espanha, Inglaterra, Grécia, Portugal, entre outros, agora se tornaram mais acessíveis. Viajar para qualquer um destes lugares atualmente ficou relativamente menos caro, para aqueles que vivem em países cuja moeda não seja o euro.

Conforme um comunicado da União Européia (2011), “A atividade turística européia enfrenta múltiplos desafios, designadamente a crise econômica mundial, uma maior concorrência de outros destinos, as conseqüências das alterações climáticas e a sazonalidade”.

No entanto, fazer turismo na Europa ficou mais barato conforme Tainah Fernandes² Além do efeito do câmbio sobre os preços – o euro se desvalorizou frente ao dólar, o estímulo ao turismo no velho continente tem atraído ainda mais os brasileiros.

O cenário é negativo para o turismo doméstico, porque alguns destinos europeus estão se igualando aos preços dos destinos nacionais. Para o turista nacional fica fácil decidir, viajar para Europa oferece mais status e agrega mais valor para o crescimento pessoal.

Analisando o turismo internacional o momento é de oportunidade para o Brasil. Apesar de muitos turistas europeus não viajarem em decorrência da crise, outros que tem a possibilidade de viajar, irão decidir por destinos mais baratos. O setor turístico precisa estar atendo a esta possibilidade, oferecendo aos turistas estrangeiros preços mais competitivos que o mercado internacional que o levem a visitar o Brasil.

A estratégia de menor preço para captar os turistas estrangeiros não é uma ação ideal, em contrapartida temos um dado interessante conforme a EMBRATUR (2005)³, mais de 96% dos turistas estrangeiros têm a intenção de voltar. Esta informação é um indicador de que o turista volte, num momento mais positivo do que a crise econômica da Europa, trazendo parentes e amigos.


1http://eurlex.europa.eu/Notice.do?mode=dbl&lang=pt&ihmlang=pt&lng1=pt,es&lng2=bg,cs,da,de,el,en,es,et,fi,fr,hu,it,lt,lv,mt,nl,pl,pt,ro,sk,sl,sv,&val=568642:cs&page=
3 - http://www.visitearacaju.com.br/interna.php?obj=turismo&var=4592

domingo, 18 de dezembro de 2011

Turismo e Vacinas no Brasil


As vacinas têm a função de prevenir inúmeras doenças. No mundo alguns países obrigam os turistas a tomarem a vacina antes de atravessarem suas fronteiras. Antes de viajar é preciso sempre verificar quais são as vacinas solicitadas.

No Brasil a única vacina obrigatória é a Febre Amarela. A febre amarela é uma infecção viral transmitida por mosquitos. A imunização tem que ser feita dez dias antes do embarque. Ela tem validade de dez anos e pode ser tomada novamente após esse período.

Conforme o portal www.brasil.gov.br/sobre/turismo/infraestrutura/vacinas, para os brasileiros a vacina é gratuita e está no calendário de vacinas.

Temos ainda duas doenças graves e seriamente combatidas pelo o Ministério da Saúde do Brasil e de outros países América do Sul, estas devem ser consideradas pelos turistas: malária e dengue. Os turistas devem obter informações sobre a transmissão e evitarem os municípios em situação de risco.

Transmissão:

Sobre a Malária - É uma doença infecciosa aguda, causada por protozoários parasitas do gênero Plasmodium. A transmissão ocorre por meio da picada da fêmea do mosquito.

Dengue - a Dengue é causada por quatro vírus distintos, porém da mesma família. É transmitida pela picada de mosquitos, mais frequentemente pelo mosquito Aedes aegypti, que é encontrado em regiões tropicais e subtropicais.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Lugares pintados pelos notáveis: Von Gogh, Picasso, Monet.

Arte e Turismo...

Vincent van Gogh's De Ruijterkade in Amsterdam, The Painting
Van Gogh- De Ruijterkade in Amsterdam, The

Van Gogh- Ponte de Langlois em Arles 



Pablo Picasso- Mediterranean Landscape  



Claude Monet - A Ponte Japonesa





quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Turismo e Tecnologia


O desenvolvimento tecnológico da sociedade atual exige que os gestores façam transformações nas empresas turísticas. Os consumidores de produtos e serviços turísticos utilizam novas tecnologias diariamente para comprar suas viagens e as organizações que não quiserem se adaptar a essa nova realidade terão dificuldades de oferecer preços competitivos.

No Brasil a modernização das empresas turística está acontecendo de maneira lenta, considerando que grande parte dessas empresas ainda garante sua lucratividade com a alta sazonalidade, principalmente no litoral brasileiro. Essas organizações não investem no seu negócio porque tentam garantir o seu faturamento anual nos três meses de verão. Assim, os seus bens e serviços depreciam a cada temporada, resultando na baixa qualidade do setor turístico no país.

No entanto, a tecnologia de informação para o turismo é fundamental. Podemos verificar inúmeros processos de negociações e comunicação do setor turístico ser realizado mediante o uso da telecomunicações e da área de informática. O ponto de partida é a internet, passando pela necessidade dos hotéis e agências de viagens utilizarem diversos softwares, temos também o GPS, entre outros. Portanto, todo o setor turístico depende da tecnologia para funcionar de maneira satisfatória, para oferecer serviços de qualidade.


Para exemplificar o enorme potencial para o desenvolvimento do mercado tecnológico em relação ao turismo, vejamos a quantidade de empresas do setor: o país possui 25.110 mil Estabelecimentos Hoteleiros e outros tipos de Alojamento Temporário e 10.512 Agências de Viagem e Operadores de Turismo no Brasil.  MTur 2011 – 2014 (1)


 1 - Turismo_no_Brasil_2011_-_2014. http://www.dadosefatos.turismo.gov.br

DESTINOS TURÍSTICOS - NOVO TESTAMENTO POST 4 #


No post a seguir serão descritos os lugares ou "Destinos Turísticos" citados no Novo testamento. A pesquisa será feita na ordem de referência da Bíblia, o objetivo deste post será apenas de curiosidade geral.
  
E, deixando Nazaré, foi habitar em Cafarnaum, cidade marítima, nos confins de Zebulom e Naftali; Mateus 4:13

Cafarnaum era uma cidade Judaica localizada perto de Tagba (sete nascentes), na costa do mar da Galiléia onde Jesus baseou seu Ministério Galileu. O Novo Testamento registra Jesus ensinando na sinagoga e realizando curas. Era o lar adotado por Pedro, cuja casa permanece abaixo da atual igreja

E a sua fama correu por toda a Síria, e traziam-lhe todos os que padeciam, acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos, e os paralíticos, e ele os curava. Mateus 4:24

A Síria é situada no oriente médio, faz fronteira ao norte com a Turquia, a leste e sul pelo Iraque, a sul pela Jordânia, a oeste com Israel, Líbano e o mar mediterrâneo.
A Síria possui uma história milenar, considerada por muitos pesquisadores como o berço da civilização ou um livro que resume a historia das mesmas. É um dos 10 países mais seguros do mundo, goza de tolerância religiosa e convivência entre os diferentes povos.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

DICAS PARA COMPRAR O SEU POCOTE DE VIAGEM


Os folhetos de agências de viagens e as fotos dos sites de hotéis e restaurantes não são as melhores referências para comprar um pacote de viagem, algumas vezes, as informações divulgadas pelos prestadores de serviços não representam a realidade. Diante disso, quando possível, peça recomendações de amigos. Outra forma de saber a qualidade dos serviços turísticos é pesquisar opiniões em site especializados

Ainda, na compra do pacote turístico não esqueça de perguntar para a operadora quais são os serviços  que estão inclusos, além da hospedagem e passagens aéreas. As agências de viagens tem a obrigação de atender somente o que está descrito no contrato de prestação de serviço, portanto leia atentamente o que você vai comprar antes de assinar o documento.

Não sendo cumprido o que foi acordado no pacote turístico pago, guarde todos os comprovantes, tire fotos e faça vídeos. Busque seus direitos no PROCON. O código de defesa do consumidor estabelece as obrigações dos prestadores de serviços.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Turismo, emprego e renda

O turismo é responsável por gerar uma parte significava dos empregos na economia mundial. Segundo a OMT (2009), o turismo produz cerca de 6% a 8% do total de empregos no mundo¹. 

No documento "TURISMO NO BRASIL 2011 - 2014 do MTur"  fica claro que houve uma variação da criação de postos de trabalho pelo setor turístico no Brasil de 2002 a 2009, o valor mínimo  foi de de 500 mil e o valor máximo de 1.600.000, os dados são do Ministério do Trabalho e Emprego².

Conforme o documento do MTur anteriormente citado, as categorias de empregos diretos e indiretos são:

  • AGÊNCIA DE VIAGENS   
  • MEIOS DE HOSPEDAGEM   
  • OPERADORAS     
  • FEIRAS E EVENTOS     
  • LOCADORAS DE AUTOMÓVEIS   
  • COMPANHIAS AÉREAS    
  • TRANSPORTES RODOVIÁRIOS   
  • TURISMO RECEPTIVO 

Além disso, outra pesquisa confirma a variação de ofertas de empregos no setor de turismo no Brasil, o estudo denominado  "Metodologia de preparação e estimativas da ocupação formal no setor turismo em 20 municípios indutores do turismo - Dezembro de 2002 a Agosto de 2007", aplicado pelo INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA - Ipea³. 

De acordo com a pesquisa do Ipea³, sobre a evolução do emprego celetista no setor turístico realizada nas 10 capitais do país foi marcada por grandes diferenças. Os municípios de Manaus e Florianópolis, dois dos três menores municípios, conseguiram crescimento de 37,3% e 34,1%, respectivamente. Essas duas cidades foram responsáveis por quase metade dos 8,6 mil postos de trabalho criados nas 10 capitais.

Por outro lado, os dois maiores municípios pesquisados São Paulo e Rio de Janeiro obtiveram índices relativos ao crescimento do emprego celetista no turismo de 1,7% e - 2,0% respectivamente, sendo a geração de emprego conjunta praticamente nula. Os outros 6 municípios tiveram aumentos do emprego no turismo inferiores a 10% nesse  período de 4 anos.  

Podemos afirmar com a análise desta pesquisa que não é o porte das cidades que define a quantidade de empregos geradas pelo turismo, mas o fluxo turístico e a competência da administração pública e privada da atividade turística para desenvolver o setor.


Por fim, na pesquisa "ESTIMATIVAS REFERENTES À DIMENSÃO DA MÃO-DE-OBRA FORMAL DO SETOR TURISMO (4)" foi apresentado que categoria TRANSPORTE foi o ramo que mais ofereceu emprego no setor de turismo no Brasil, seguido da categoria alimentação; contrariando a ideia do senso comum de que a hotelaria emprega mais pessoas na área. 

Fonte:



segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Mobilidade urbana e o turismo

A mobilidade urbana é um fator essencial para o turismo. A visitação dos atrativos turísticos pode ser mais ou menos interessante, isso depende do tempo que o turista leva para o seu deslocamento. 

De acordo com a SEMOB (2005)¹, a mobilidade urbana é definida como a facilidade de deslocamento das pessoas e bens na cidade, tendo em vista a complexidade das atividades econômicas e sociais nela desenvolvidas.

No entanto, o atual o modelo de prestação dos serviços de transporte coletivo, em muitas cidades brasileiras não atende nem a população local, como poderá oferecer transporte de qualidade para os turistas?

Por fim, a obrigação para melhorar a mobilidade urbana dos municípios é responsabilidade da administração pública. Por outro lado, nós também precisamos fazer a nossa parte, deixando claro para os governantes quais são as nossas demandas e solicitando ações efetivas.



1 - SECRETARIA NACIONAL DE TRANSPORTE E MOBILIDADE URBANA DO MINISTÉRIO DAS CIDADES (SEMOB). Estatuto da mobilidade urbana: texto básico de fundamentação do anteprojeto de lei–Documento para discussão. Brasília (mimeo), 2005

domingo, 11 de dezembro de 2011

DESTINOS TURÍSTICOS - NOVO TESTAMENTO POST 3#


No post a seguir serão descritos os lugares ou "Destinos Turísticos" citados no Novo testamento. A pesquisa será feita na ordem de  referência da Bíblia, o objetivo deste post será apenas de curiosidade geral.



E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia,
E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.
Mateus 3:1-2

Para o sul de Jerusalém extende-se a antiga Região de Judéia (sul de Cisjordânia).

E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.
Mateus 3:6

O rio Jordão tem sua nascente na região sul da Síria e sua foz no Mar Morto. É um dos principais rios do Oriente Médio e também a principal fonte de água de Israel. Tem a extensão de 217 quilômetros, passando por Israel, da Jordânia e da Cisjordânia.

sábado, 10 de dezembro de 2011

VIAJAR PARA O BRASIL ESTÁ EM ALTA E NA MODA

  
No ano de 2011 a  América do Sul  teve um crescimento do turismo de  15% para os primeiros seis meses em comparação ao ano de 2010. A média do crescimento do turismo internacional  foi um aumento de  4,5%no e 4,8 por cento nas economias emergentes  segundo  a Organização Mundial do Turismo – OMT¹.

No Brasil as projeções são ótimas, conforme o Ministério do Turismo numa reportagem em outubro de 2011,² os números apontam para 79 milhões de desembarques de vôos nacionais, acima dos 68,25 milhões de 2010. Os internacionais devem somar 9 milhões, contra 7,9 milhões do ano passado.

O ranking Country Brand Index (CBI) publicado pela empresa FutureBrand³, uma consultoria que analisa marcas no mercado internacional, descreve que a percepção dos estrangeiros sobre o Brasil melhorou em relação a consciência ambiental, qualidade de vida e facilidade de se fazer negócios. No que se refere ao turismo, o Brasil ficou em segundo lugar em uma lista das melhores praias (atrás da Austrália) e terceiro lugar no ranking de vida noturna (atrás de Estados Unidos e Grã-Bretanha), segundo a opinião dos estrangeiros.

O Brasil é um país magnífico #FATO, devido a sua diversidade cultural, seu potencial turístico natural incrível com praias maravilhosas e Amazônia (dispensa comentários). O povo é alegre e feliz mesmo na sua simplicidade. Os problemas são muitos, mas estamos crescendo e provavelmente evoluindo para melhor.

A musicalidade do Brasil é fantástica, conhecida mundialmente, temos uma gastronomia variada, lugares - Destinos - reconhecidos mundialmente por organismos mundiais competentes como os melhores do mundo. O Futebol... ARTE. Nosso país é colorido, o fanatismo é ser Feliz.

O Brasil Está na Moda, mas veio pra Ficar.

² http://www.turismo.gov.br/turismo/noticias/todas_noticias/20111031.html


         PROPRAGANDA J. WALKER - O BRASIL CAMINHANDO MUNDO  A FORA...
                                                                   http://www.youtube.com/watch?v=xqCr74_F4I8

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Políticas Públicas do Turismo

Os recursos utilizados para a atividade turísticas têm características públicas, tais como a utilização da infraestrutura pública e a visitação da maioria dos atrativos turísticos. As políticas públicas estabelecem a articulação entre os interesses público, privado e comunidade.

As políticas públicas regulamentam a atividade turística oferecendo direcionamentos a nível nacional, estadual, municipal. Atualmente a nível nacional o Documento Referencial Turismo no Brasil 2011/2014 foi elaborado com proposições nas áreas de Planejamento e Gestão, Informação, Estruturação da Oferta Turística, Fomento, Qualificação, Infraestrutura, Logística de Transportes, Promoção e Apoio à Comercialização.


Conforme o MTur 2009 - Formação de Gestores das Políticas Públicas do Turismo²:

Compete a União, ou seja, Governo Federal, o estabelecimento de uma política nacional de turismo, divulgação internacional do país, captação de recursos e eventos internacionais, estruturação  de uma imagem turística adequada do Brasil, fortalecimento das estruturas jurídicos-políticas relacionas ao turismo  e colaboração com as instancias estaduais e municipais para o planejamento e consolidação de seus projetos, entre outras competências relacionadas e detalhadas no Plano Nacional de Turismo 2007 - 2010. 

A execução das politicas dos municípios turísticos, depende de inúmeros atores sociais: órgão municipal do turismo, conselho de turismo, associação de classe, cooperativas, instituições de ensino superior e governança local. 

De acordo com Bursztyn (1995 apud Hunter, 1994), as imperfeições do mercado oferecem inúmeros motivos para a intervenção econômica do Estado, incluindo: 
(a) melhorar  a competitividade econômica; 
(b) retificar direitos de propriedade; 
(c) possibilitar que tomadores de decisão do Estado considerem 
externalidades;
 (d) oferecer benefícios públicos amplamente disponíveis; (e) reduzir riscos 
e incertezas;
 (f) apoiar projetos com elevados custos  de capital e envolver novas
tecnologias; 
(g) educar e oferecer informações. 


Finalizando, as políticas do turismo tem o objetivo de gerar direcionamento e regulamentação do setor turístico, no sentido do desenvolvimento sustentável nacional e local, maximizando os benefícios coletivos.

2 - Programa de qualificação a distância para o desenvolvimento do turismo. Formação de Gestores das Políticas Públicas do Turismo - 2009

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Destinos Turísticos - Novo Testamento Post 2 #


No post a seguir serão descritos os lugares ou "Destinos Turísticos" citados no Novo testamento. 
A pesquisa será feita na ordem de  referência da Bíblia, o objetivo deste post será apenas de curiosidade geral.

E o rei Herodes, ouvindo isto, perturbou-se, e toda Jerusalém com ele. 
Mateus 2:3 ¹

Jerusalém , é a capital declarada (mas não reconhecida pela comunidade internacional) de Israel e sua maior cidade tanto em população quanto área, com 732 100 residentes em uma área de 125,1 km² ou 49 milhas quadradas.

E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar. 
Mateus 2:13

²República Árabe do Egito possui 70 milhões de habitantes, sendo que 84% são islâmicos. Quase toda a população do país concentra-se ao longo do vale do rio Nilo, em uma área de aproximadamente um trigésimo da área do país de mais de um milhão de km².  
Grandes Piramides

E chegou, e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado Nazareno. 
Mateus 2:23

Nazaré, ou Natsrat, como o nome é pronunciado em hebraico, é o berço do cristianismo, a cidade na qual, de acordo com a tradição, o anjo Gabriel anunciou a Maria que ela iria receber a missão de conceber pelo Espírito Santo, e o lugar onde Jesus passou a sua infância e juventude. Nazaré, na Galileia Baixa, está localizada no centro de um vale rodeado por montanhas que abraçam vários dos mais importantes sítios cristãos no mundo.  Esta é uma cidade de religião e fé, de espiritualidade e santidade, mas também uma cidade com uma história rica, uma arqueologia fascinante, uma cultura moderna e cheia do charme do Oriente Médio. ³