segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

MOBILIDADE URBANA E O TURISMO


A mobilidade urbana é um fator facilitador para o turismo. A visitação dos atrativos turísticos de um destino turístico pode ser menos ou mais interessante dependendo do tempo que o turista perde no deslocamento. O desejo de visitar um ponto turístico pode diminuir após um longo período de tempo no trânsito, causando a exaustão do turista e até mesmo à desistência do passeio.
De acordo com a SEMOB (2005)¹, A mobilidade urbana é definida como a facilidade de deslocamento das pessoas e bens na cidade, tendo em vista a complexidade das atividades econômicas e sociais nele desenvolvidas.
Nos últimos anos os congestionamentos no Brasil vêm piorando, devido ao grande número de veículos que estão circulando nas grandes cidades do país, esta realidade também pode ser presenciada em municípios pequenos. O atual o modelo de prestação dos serviços de transporte coletivo nas cidades brasileiras é precário, não atendendo a população local. Como poderá oferecer transporte aos turistas?
A utilização do transporte coletivo pelos turistas advém dos preços mais acessíveis e muitas vezes da praticidade de estarem hospedados no centro das cidades, tendo acesso fácil aos terminais de transportes. No entanto, fica inviável nos grandes centros e em horários picos usar os transportes coletivos no Brasil.
No artigo intitulado “Mobilidade urbana é integrar transportes”² é apresentado uma visão muito apropriada para solucionar o problema de mobilidade urbana, o texto descreve que os transporte coletivo deve ser implantado de maneira que integrem as modalidades de transporte o metrô, ônibus e inclusive fretamento de ônibus. Além de impedir o estacionamento em lugares públicos, aumentar a linhas de metrô e criação de corredores de ônibus.
Notamos que a iniciativas de melhorar a mobilidade urbana é do poder público, as ações a serem tomadas devem ser feitas pelos gestores públicos. No contraponto, somos nós os usuários que precisamos nos manifestar, apresentar a demanda e exigir as mudanças necessárias.
#FATO


1 - SECRETARIA NACIONAL DE TRANSPORTE E MOBILIDADE URBANA DO MINISTÉRIO DAS CIDADES (SEMOB). Estatuto da mobilidade urbana: texto básico de fundamentação do anteprojeto de lei–Documento para discussão. Brasília (mimeo), 2005