sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Índice FIESP (Brasil) de competitividade das nações - 2013







A “competitividade é a capacidade de um país de criar condições para que as empresas e organizações nele instaladas produzam o maior bem-estar possível para seus cidadãos e para que o façam crescer ao longo do tempo em relação ao dos cidadãos de outros países” (FIESP, 2013).

Segundo a pesquisa da FIESP (2013), o ambiente de negócios no Brasil poderia ser melhor, mas as elevadas taxas de juros limitam o crédito. Além disso, a alta e crescente carga tributária diminuem o investimento da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF).

O FBCF denominado como um “indicador que mede o quanto as empresas aumentaram os seus bens de capital, ou seja, aqueles bens que servem para produzir outros bens. São basicamente máquinas, equipamentos e material de construção. Ele é importante porque indica se a capacidade de produção do país está crescendo e também se os empresários estão confiantes no futuro” (IPEA, 2004).

O investimento em pesquisa e desenvolvimento é outro setor do Brasil que necessita de melhorias, o apoio do governo e dos empresários brasileiros para essa área deve ser considerado de fundamental importância. Diante disso, podemos notar  as exportações brasileiras de bens de alta tecnologia e de serviços tecnológicos é muito baixa em relação aos países¹.

Por outro lado, houve o aumento recente dos investimentos em educação e reflete-se lentamente em melhores níveis de alfabetização e escolaridade (FIESP, 2013).


Por fim, setor de turismo no Brasil pode refletir sobre os dados da pesquisa FIESP (2013). Os investimentos dos hoteleiros e de todos os empresários do turismo do país devem estar voltados para inovação, para o desenvolvimento de serviços e produtos turísticos mais competitivos.





Nenhum comentário: