quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Turismólogo - LEI 12.591/2012



Reconhece a profissão de Turismólogo e disciplina o seu exercício. 


A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: 
Art. 1o  (VETADO). 
Art. 2o  Consideram-se atividades do Turismólogo: 
I - planejar, organizar, dirigir, controlar, gerir e operacionalizar instituições e estabelecimentos ligados ao turismo; 
II - coordenar e orientar trabalhos de seleção e classificação de locais e áreas de interesse turístico, visando ao adequado aproveitamento dos recursos naturais e culturais, de acordo com sua natureza geográfica, histórica, artística e cultural, bem como realizar estudos de viabilidade econômica ou técnica; 
III - atuar como responsável técnico em empreendimentos que tenham o turismo e o lazer como seu objetivo social ou estatutário; 
IV - diagnosticar as potencialidades e as deficiências para o desenvolvimento do turismo nos Municípios, regiões e Estados da Federação; 
V - formular e implantar prognósticos e proposições para o desenvolvimento do turismo nos Municípios, regiões e Estados da Federação; 
VI - criar e implantar roteiros e rotas turísticas; 
VII - desenvolver e comercializar novos produtos turísticos; 
VIII - analisar estudos relativos a levantamentos socioeconômicos e culturais, na área de turismo ou em outras áreas que tenham influência sobre as atividades e serviços de turismo; 
IX - pesquisar, sistematizar, atualizar e divulgar informações sobre a demanda turística; 
X - coordenar, orientar e elaborar planos e projetos de marketing turístico; 
XI - identificar, desenvolver e operacionalizar formas de divulgação dos produtos turísticos existentes; 
XII - formular programas e projetos que viabilizem a permanência de turistas nos centros receptivos; 
XIII - organizar eventos de âmbito público e privado, em diferentes escalas e tipologias; 
XIV - planejar, organizar, controlar, implantar, gerir e operacionalizar empresas turísticas de todas as esferas, em conjunto com outros profissionais afins, como agências de viagens e turismo, transportadoras e terminais turísticos, organizadoras de eventos, serviços de animação, parques temáticos, hotelaria e demais empreendimentos do setor;  
XV - planejar, organizar e aplicar programas de qualidade dos produtos e empreendimentos turísticos, conforme normas estabelecidas pelos órgãos competentes; 
XVI - emitir laudos e pareceres técnicos referentes à capacitação ou não de locais e estabelecimentos voltados ao atendimento do turismo receptivo, conforme normas estabelecidas pelos órgãos competentes; 
XVII - lecionar em estabelecimentos de ensino técnico ou superior; 
XVIII - coordenar e orientar levantamentos, estudos e pesquisas relativamente a instituições, empresas e estabelecimentos privados que atendam ao setor turístico. 
Art. 3o  (VETADO). 
Art. 4o  (VETADO). 
Art. 5o  Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. 
Brasília,  18  de janeiro de 2012; 191o da Independência e 124o da República. 

DILMA ROUSSEFF
José Eduardo Cardozo
Paulo Roberto dos Santos Pinto
Gastão Vieira
Luís Inácio Lucena Adams

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Destinos turísticos do Ceará


O Estado do Ceará está localizado na região Nordeste do Brasil. Os limites são o Norte - Oceano atlântico; Sul - Pernambuco; Leste - Rio Grande do Norte e Paraíba; Oeste - Piauí. O estado possui praias com a temperatura média de 27ºC, garantindo diversão para o turismo em todas as estações dos anos¹.

As cidades do Ceará mais desenvolvidas para a prática da atividade turísticas são: Fortaleza, Canoa Quebrada e Jericoacoara. Na cidade de Fortaleza você encontra uma das redes hoteleiras mais modernas do país.  A gastronomia e o artesanato são os destaques de Canoa quebrada. O destino turístico Jericoacoara é uma Área de Proteção Ambiental, com paisagem paradisíaca¹.

Atrativos turísticos do Ceará:

Fortaleza: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
“São 30 mil metros quadrados de área para vivenciar a arte e a cultura, com atrações como o Memorial da Cultura Cearense, o Museu de Arte Contemporânea, o Teatro Dragão do Mar, as salas de cinema do Cine Dragão do Mar, o Anfiteatro Sérgio Mota, um Auditório e o Planetário Rubens de Azevedo.” 

Canoa Quebrada: Passeio nas Dunas
“As dunas, falésias, mar e sol brilhantes o ano todo, fontes de energia e inspiração, tornando-se assim um paraíso para quem quiser se deixar conquistar por essa sedução.”

Jericoacoara: Caminhada à Pedra Furada
A Pedra Furada é uma formação rochosa encravada na Praia de Jericoacoara.  No mês de julho da pra ver o sol se por pelo buraco da pedra. É preciso fazer uma caminhada de aproximadamente 40 minutos para chegar até a pedra. 

Fonte:

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Turismo Receptivo


O Turismo Receptivo compreende-se todo o conjunto de serviços de apoio e assistência destinados à recepção de pessoas provenientes de outras regiões do país ou do exterior¹.  As empresas fundamentais para desenvolver o turismo receptivo são as agências de viagens e as transportadoras turísticas.

Na Lei Geral do Turismo - O Decreto nº 7.381, regulamenta a Lei no 11.771, de 17 de setembro de 2008, as agências de viagens e as transportadoras turísticas são consideradas prestadoras de serviços turísticos e conceituadas como:

Agência de Viagens: Pessoa jurídica que exerce a atividade econômica de intermediação remunerada entre fornecedores e consumidores de serviços turísticos ou os fornece diretamente. São considerados serviços de operação de viagens, excursões e passeios turísticos, a organização, contratação e execução de programas, roteiros, itinerários, bem como recepção, transferência e a assistência ao turista².

Transportadoras Turísticas: As transportadoras turísticas são empresas que tenham por objeto social a prestação de serviços de transporte turístico de superfície. Elas podem ser caracterizada pelo deslocamento de pessoas em veículos e embarcações por vias terrestres e aquáticas, compreendendo as seguintes modalidades:
 I - pacote de viagem; 
II - passeio local; 
III – traslado
IV - especial: ajustado diretamente por entidades civis associativas².

Fonte:
1-     http://migre.me/d8wVp