sábado, 21 de abril de 2012

Sustentabilidade e Turismo


O aumento do fluxo turístico no Brasil pode causar impactos negativos e positivos. Quando o crescimento é sustentável, os aspectos positivos tendem a ser predominantes. Assim, as ações para a sustentabilidade no setor do turismo são fundamentais para o desenvolvimento do fenômeno.

A responsabilidade de proteger os recursos naturais não é apenas dos políticos e empresários, os Turistas, também podem agir de maneira consciente, contribuindo para o a sustentabilidade da atividade turística. Uma vez que, algumas atitudes do turista podem causar bons resultados. O viajante deve planejar sua viagem (evitando destinos saturados), durante a sua viagem consumir produtos regionais (fomentando a cadeia produtiva local). Por fim, utilizar todos os recursos de maneira responsável, sabendo que a comunidade depende desses o ano inteiro.

Os empresários da atividade turística, em especial os hoteleiros, tem a oportunidade de utilizar uma certificação denominada “Selo Verde”.que comprova se o hotel pratica a sustentabilidade nos seus processos e procedimentos.

No Brasil um dos selos verdes mais reconhecidos é a NBR 15401 - Meios de Hospedagem, Sistema de Gestão da Sustentabilidade e Requisitos. A Norma foi aprovada no ano de 2006 e tem como objetivo: “Esta Norma especifica os requisitos relativos à sustentabilidade de meios de hospedagem, estabelecendo critérios mínimos específicos de desempenho em relação à sustentabilidade e permitindo a um empreendimento formular uma política e objetivos que levem em conta os requisitos legais e as informações referentes aos impactos ambientais, socioculturais e econômicos significativos.” (NBR 15401, 2006).

As políticas nacionais do turismo apenas referenciam a prática sustentabilidade, entretanto é escassa a regulamentação. Existe a urgência de criar uma lei que regulamentasse critérios mínimos sobre assunto, obrigando: hotéis, restaurantes e a área de transporte a pelo menos contribuir com ações sustentáveis.


                                         A História das Coisas 

A História das Coisas  - Part  2

 Leia também:

Nenhum comentário: