sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Turismo no Brasil 2011 - 2014 X Programa Sectorial de Turismo 2007- 2012 do México


A seguir apresentaremos uma análise superficial entre os planos de turismo dos países México e Brasil. A comparação tem o objetivo de verificar quais são os temas abordados no planejamento turístico dessas nações. Ainda, pretendemos verificar referências metodológicas utilizadas na elaboração dos planos.

O plano do Brasil - Turismo no Brasil 2011 x 2014 - elencou oito Eixos Temáticos para enquadrar seus objetivos e propor melhorias são estes: Planejamento e Gestão, Informação, Estruturação da Oferta Turística, Fomento, Qualificação, Infraestrutura, Logística de Transportes, Promoção e Apoio à Comercialização.

No México, a Sectur descreveu no - Programa Sectorial de Turismo 2007-2012 - também oito objetivos setoriais para cumprir os objetivos e estratégias nacionais:
“1. De concurrencia de políticas públicas
2. De desarrollo regional
3. De concurrencia legal y normativa
4. De oferta competitiva
5. De empleo de calidad
6. De fomento productivo
7. De promoción y comercialización integrada
8. De demanda turística doméstica e internacional” ¹

As metodologias utilizadas nos planos turísticos é o grande diferencial para que o planejamento tenha sucesso. Infelizmente no Plano do Brasil a metodologia utilizada não é clara quanto a fatores numéricos, ficando vago qual o patamar que turismo brasileiro quer atingir. Nas Proposições por eixos temos um exemplo: item 3.2 INFORMAÇÃO, sub - item 3.2.1 Estatística - • Aprimorar e ampliar o sistema nacional de informações sobre o Turismo. ²

Vejamos no caso México, fica evidente no plano o rumo a ser tomado, qual a posição que o turismo nacional pretende atingir. Nota-se que no plano existe: 1- Indicador, 2- Situação Atual e 3- Meta 2012.Segue o exemplo: 1-Gasto Médio do Turista Internacional, 2- $ 447 Dólares Ano 2006 e 3- $ 472 Ano 2012.

Por fim, notamos que existe uma enorme diferença em prever, planejar, projetar quando não existe algum modo de mensurar as metas. A maioria dos planos necessita de referenciais concretos para que estratégias sejam seguidas, objetivos criados e metas atingidas.


     

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Meios de Hospedagem - Categorias


O Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem apresenta as seguintes categorias:

Hotel
Estabelecimento com serviço de recepção, alojamento temporário, com ou sem alimentação, ofertados em unidades individuais e de uso exclusivo do hóspede, mediante cobrança de diária.

Resort
Hotel com infraestrutura de lazer e entretenimento que disponha de serviços de estética, atividades físicas, recreação e convívio com a natureza no próprio empreendimento.

Hotel Fazenda
Localizado em ambiente rural, dotado de exploração agropecuária, que ofereça entretenimento e vivência do campo.

Cama e Café
Hospedagem em residência com no máximo três unidades habitacionais para uso turístico, com serviços de café da manhã e limpeza, na qual o possuidor do estabelecimento resida.

Hotel Histórico
Instalado em edificação preservada em sua forma original ou restaurada, ou ainda que tenha sido palco de fatos histórico-culturais de importância reconhecida. Entende-se como fatos histórico-culturais aqueles tidos como relevantes pela memória popular, independentemente de quando ocorreram, podendo o reconhecimento ser formal por parte do Estado brasileiro, ou informal, com base no conhecimento popular ou em estudos acadêmicos.

Pousada
Empreendimento de característica horizontal, composto de no máximo 30 unidades habitacionais e 90 leitos, com serviços de recepção, alimentação e alojamento temporário, podendo ser em um prédio único com até três pavimentos, ou contar com chalés ou bangalôs.

Flat/Apart-hotel
Constituído por unidades habitacionais que disponham de dormitório, banheiro, sala e cozinha equipada, em edifício com administração e comercialização integradas, que possua serviço de recepção, limpeza e arrumação.


Fonte:
http://www.classificacao.turismo.gov.br/MTUR-classificacao/mtur-site/Entenda?tipo=7Turismo - Copa do Brasil 2014

sábado, 11 de fevereiro de 2012

IMPRESSIONISMO - TURISMO


Monet - Palazzo da Mula em Veneza




ELISEU VISCONTI - Pão de Açucar - 1901



ELISEU VISCONTI - Arcos da Lapa - 1925





GIOVANNI BOLDINNI 

Turismo - Copa do Brasil 2014


A primeira edição da Copa do Mundo aconteceu em 1930 no Uruguai. O evento já aconteceu 19 vezes, embora do ponto de vista de movimentação turística devemos considerá-lo a partir dos anos 70, quando o “boom turístico” deu início ao turismo de crescimento internacional.

O aumento dos números de turistas estrangeiros nos países sedes da Copa do Mundo é evidente. Na África do Sul, em 2010, mais de 1,4 milhões de estrangeiros visitaram o país, motivados pelo evento. Elevando a demanda em 25% quando comparado ao mesmo período de 2009. Quanto à Alemanha, país que já recebe um grande número de turistas. O aumento de turistas foi 4% de janeiro a julho de 2007 no número de pernoites, em relação ao primeiro semestre de 2006. Estes dados são resultados positivos em decorrência da copa de 2006 da  Alemanha. As informações foram obtidas no site portal2014.

Os dados acima afirmam que a Copa do Mundo gera crescimento do turismo nos países envolvidos. Quanto ao  Brasil é provável que o evento alcance a mesma realidade? A falta de planejamento para a gestão do sistema aéreo, os aeroportos privatizados faltando apenas dois anos para o evento, os estádios ainda na fase de construção, poucas iniciativas de capacitação dos trabalhadores do setor turístico. Dessa forma, chega ser preocupante o estágio atual do evento, a Copa do Brasil 2014 não pode estar vinculada ao “jeitinho brasileiro”. Deve pelo contrário, ser priorizada, e considerada como uma oportunidade de cativar turistas do mundo inteiro.

Algumas informações Copa do Brasil:

Cidades-sede e estádios: Rio de Janeiro - Estádio do Maracanã (RJ), São Paulo - Arena Corinthians (SP), Belo Horizonte - Estádio Mineirão (MG), Porto Alegre - Estádio Beira-Rio (RS), Brasília - Mané Garrincha (DF), Cuiabá - Arena Pantanal (MT), Curitiba - Arena da Baixada (PR), Fortaleza - Estádio Castelão (CE), Manaus - Arena da Amazônia (AM), Natal - Estádio das Dunas (RN), Recife - Arena Pernambuco (PE) e Salvador - Arena Fonte Nova (BA).

  
Saiba mais sobre as 12 capitais da Copa no Brasil
Conheça os detalhes dos projetos das sedes para 2014 e leia sobre o turismo e o futebol em cada uma das cidades que sediarão os jogos do maior evento esportivo do mundo


Acesse:

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Segmentação do Turismo - MTur

Segmentação do Turismo -  Ministério do Turismo

Cultural: Turismo Cultural compreende as atividades turísticas relacionadas à vivência do conjunto de elementos significativos do patrimônio histórico e cultural e dos eventos culturais, valorizando e promovendo os bens materiais e imateriais da cultura.

Negócios e Eventos:Turismo de Negócios & Eventos compreende o conjunto de atividades turísticas decorrentes dos encontros de interesse profissional, associativo, institucional, de caráter comercial, 
promocional, técnico, científico e social.

Rural: Turismo Rural é o conjunto de atividades turísticas desenvolvidas no meio rural, comprometido com a produção agropecuária, agregando valor a produtos e serviços, resgatando e promovendo o patrimônio 
cultural e natural da comunidade.

Sol e Praia:Turismo de Sol e Praia constitui-se das atividades turísticas relacionadas à recreação, entretenimento ou descanso em praias, em função da presença conjunta de água, sol e calor.

Ecoturismo: Ecoturismo é um segmento da atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural, incentiva sua conservação  e busca a formação de uma consciência ambientalista por meio da  interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações.

Aventura: Turismo de Aventura compreende os movimentos turísticos decorrentes 
da prática de atividades de aventura de caráter recreativo e não competitivo.

Pesca: Turismo de Pesca compreende as atividades turísticas decorrentes da prática da pesca amadora.

Saúde: Turismo de Saúde constitui-se das atividades turísticas decorrentes da utilização de meios e serviços para fins médicos, terapêuticos e estéticos.

Náutico: Turismo Náutico caracteriza-se pela utilização de embarcações náuticas com a finalidade da movimentação turística.

Estudos e Intercâmbios: Turismo de Estudos e Intercâmbio constitui-se da movimentação turística gerada por atividades e programas de aprendizagem e vivências para fins de qualificação, ampliação de conhecimento e de desenvolvimento pessoal e profissional.

Social: Turismo Social é a forma de conduzir e praticar a atividade turística promovendo a igualdade de oportunidades, a equidade, a solidariedade e o exercício da cidadania na perspectiva da inclusão.



 Fonte das segmentações:
 http://www.turismo.gov.br/turismo/o_ministerio/publicacoes/cadernos_publicacoes/14manuais.html






sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Pontes Espetaculares do Brasil



A Ponte

Lenine


"A ponte não é de concreto, não é de ferro
Não é de cimento
A ponte é até onde vai o meu pensamento
A ponte não é para ir nem pra voltar
A ponte é somente pra atravessar
Caminhar sobre as águas desse momento"


Ponte Newton Navarro 3
Ponte Newton Navarro


Ponte Hercilio Luz


Ponte Rio Niterói

Ponte Ferroviária Francisco de Sá


Ponte JK


Fonte: google